Generation Drags_2015
press to zoom
press to zoom
press to zoom
1/1

Geração Arrasta_2015

Vidro e 2000 moedas de 1 Cêntimo

Glass and 2000 Copper Coins

100x20x20cm

Menção Honrosa na 4º Bienal Internacional Mulheres d'Artes 2017, Espinho, Portugal

Honorable Mention in the 4th Bienal Internacional Mulheres d'Artes 2017, Espinho, Portugal

Para qual futuro caminhamos, se os nossos passos diários são tão pesados? 

Geração Arrasta é um trocadilho com a expressão portuguesa Geração Á Rasca, nome pelo qual foi chamada a minha geração (90's) enquanto crescia. Somos a geração sempre em apuros, sempre à justa, sempre a tentar equilibrar as contas no final do mês apesar de sermos a primeira geração com mais estudos que os nossos pais. Nascidos entre o analógico e o digital, entre a queda das ditaduras e a democracia europeia, temos piores condições de vida que os nossos antepassados e formamos família cada vez mais tarde. Somos a geração da precaridade como forma de vida. E lá nos vamos arrastando, entre trabalhos freelancer e mal pagos, a tentar criar um futuro que nos liberte, em vez de nos prender. À espera do dia em que querer se torne possível.
 

--------------------

Which future do we walk towards to, if our daily steps are so heavy? Our chains are so real that they have become our friends, and the habbit of always expecting less has tired us. We want more, we crave more, but what is offered to us has the weight of youth... we still have time, they told us. Time to get there, to the next step in our lives, for we are young when we really aren't anymore. And all our knowledge is never enough, for we still owe all that the others have built for us. And so we go on working every day, dragged, in the vain hope that one day wanting becomes possible.